quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Lâmina

Dias inúteis
arrastam-se no
Tempo vão.
As barras
que me conteriam
perderam as trancas,
mas a prisão permanece
como se dela
eu relutasse sair
por temer a liberdade
da lâmina que me tenta.
Mas a cada resfolegar
do comensal à frente,
como loas a Pantagruel,
eu sei que uma das mortes
seria o renascer
de quem sobreviver.

"Inautênticos",
chamou-os Sartre.
"Homens sem Arte",
outro sábio diria.
Personagens do eterno
"Dejà Vú" que Truffault
embutiria nos dias inúteis
que se arrastam no
Tempo vão.