terça-feira, 27 de setembro de 2011

Lua Minguante

A Lua minguante,
minha doce Poeta,
sempre nos remete
para o que
nada promete.

Assiste-se no Céu
a redução dos Sonhos.
E pesadelos medonhos
geram "Dia-Monstro" cruel.

A Deusa Rotina
impõe sua disciplina.
E só uma cinza cretina
preenche a retina.

Na Lua Minguante,
tudo é passante.
E a cada instante
a Vida escorre
para a vazante.