quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Idas e Vindas

Idas e Vindas
como onda
da preamar.

Tanto mar,
mestre *Chico,
nesse bem-querer
que me beija
a boca
e a alma...

Tanta ida,
tanta vinda.
Mas nunca
é cedo ainda...


*Da poética de Chico Buarque de Hollanda.