terça-feira, 27 de setembro de 2011

A Angústia

Se digo frases secas
e versos ocos,
é para minha angústia
não encontrar
caminhos fáceis
para me deixar.

É a última companhia
que tenho.
E mesmo assim sinto
que pretende abandonar-me.
Por isso a cerco com versos loucos,
esperando que sejam arames seguros.

Murmuro monossílabos,
pois temo que palavras
bonitas sejam carruagens
que me roubem o que restou.
Aflição do eu sozinho.

Além de remorsos, *Carlos,
a história é saudade...


* Da poética de Carlos Drumonnd de Andrade.