quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Amor e Espelho

Que mulher foi essa
cujo abraço
desenhou-me novo traço?

Que paixão foi essa
cujo perfume
devolveu-me a luz do lume?

Que espera foi essa,
que fez a cada mensagem
o apronto de minha bagagem?

E agora, que dor é essa
que me fere sem pressa,
como falsa promessa?

Que amor foi esse
que com batom no espelho
deixou-me um adeus em vermelho?



Inspirado na poética de "Saigon".