segunda-feira, 11 de junho de 2012

O Voo de Callas


Voa a casta Butterfly,
pois borboletas são flores aladas
que desenham no ar
os jardins que já houveram.

Jovens soldados
sufocam as saudades
que teimam fazê-los humanos.
Surdos tambores replicam
os gritos de fogo
na orgia dos Senhores da Guerra.

E entre a suavidade do voo de Butterfly
e a insânia dos insanos
a vida oscila da
maciez do cetim
à infâmia do butim.

A tudo canta Callas,
enquanto sombras e luzes
pintam os cenários do Mundo.
         
                          Maria Callas, em "Madame Butterfly", ópera de Puccini.