quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Vésper

Fresca da brisa
diga à moça da esquina
que tudo se suaviza,
que tudo se alisa,

quando Vésper chega
e nos oferta o beijo urgente
da vida embrulhada
para presente.

E mesmo que
o dia quase ausente
ainda pinte o que se sente,

já se sabe da noite chegada,
da Lua escancarada
e da querência de mais nada.