quinta-feira, 26 de maio de 2011

Pré

Pressentia
o riso aberto,
o desejo desperto
e a vontade
de longe
ser perto.

Mas agora pressinto
o riso escondido,
o desejo proibido
e a vontade
de não ter ido.

Pressinto a
verdade
que minto;
e o desespero
preto retinto.

Pressinto a Saudade
que virá.
E a vida
"ao Deus dará".