sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ciclos

A água
que chove,
repõe
o que o Céu
levou.

A terra
bebe
a ressureição;
e

A flor
da Quaresmeira
escreve na Primavera
que a vida
sempre volta.

E no círculo
fechado,
vida e morte
são apenas
alamedas
que caminho.