quarta-feira, 4 de maio de 2011

Pedras

Agora é de pedras
o leito do homem,
que pedras sonha
sob o viaduto
de todos
(ma non troppo).

Agora já não
dorme
o homem
das pedras.

Seu sono incomoda
os passantes
dessemelhantes,
desde o
infortúnio
de antes.

*Houve um pedra no meio do caminho...


*Da poética de Carlos Drumonnd de Andrade.