segunda-feira, 21 de março de 2011

Destinada

Ontem, conheci  N. mulher.
Moça da palavra truncada
e do riso inteiro.
Poderia ter sido
outro sonho primeiro,
mas o tempo passou
e eu fiquei.

Resta-me, agora, atar
o sonho à cama,
pois qualquer descuido
voará para longe;
seguirá o trem que seguiu
com minha ausência.

Ontem, por minutos,
voltei a sonhar
novo embarque.
Junto com N. mulher,
terminaria a viagem
que me foi destinada,
mesmo sem a passagem comprada