terça-feira, 19 de outubro de 2010

Gina

Por onde anda Gina, Regina,
doce purpurina
em sorriso de bailarina,
que faz no espaço
a poesia sem traço?

Por onde anda Gina Regina,
flor e alma feminina
qual chuva cristalina
de carícia que não termina?

Por onde anda Regina,
doce fera felina,
ninfa e sereia,
praia e areia
de um Mar que tudo rodeia?

Por onde...?