domingo, 5 de setembro de 2010

Mirabela

Qual caminho ando
nesse tempo quando?
Sob qual mando,
sob qual jugo,
lacerado por qual verdugo?

Rôtas, rotas rutas.
enterram Virgens donzelas putas,
abatidas por tantas "Feras Brutas".

Além de Deus, mataram alguns dos meus.
Só, na triste América, remexo bagulhos.
E me sei um dos entulhos.

Dizem: andes!
ante dos Andes
achará Mirabela,
aquela que partiu cedo
na morte por degredo.

E tudo por gritar contra a tirania.
Contra o burguês tirano
que se veste do próprio dano.
A vida nos foi um engano...

Para Mirabela Flores, que hoje faria 47 anos.