sábado, 17 de julho de 2010

Agosto

Aproxima-se Agosto.
Da vida sem gosto
e da saudade sem rosto.

Aproxima-se Agosto aziago.
Da morfina num trago
e do Monstro no lago.

E eu só queria um afago...

Que fosse pequeno,
mas ainda seria ameno.
Que fosse ligeiro,
mas ainda seria verdadeiro.

Porém só ficou
o abandono de quem restou
depois que a Vida passou.