quarta-feira, 1 de junho de 2011

Trem

Um homem
lamenta o filho doente.
No riso da moça,
falta o penúltimo dente.
Um jovem fuma um
"baseado"
e pré camelôs
jogam carteado.
Em "Queimados"
lincharam dois tarados;
um crente no Evangelho
faz propaganda do Paraíso
e ameaça o Demônio
com o 6º Artigo
e o 10º Inciso.
Uma mulher sem
lágrimas,
chora sua dor
seca.
Outro confere
que não há dinheiro
(nem para o baleiro)
na carteira do Botafogo,
a "Estrela Solitária".
É sua miséria diária.
Na frente do vagão
alguém compõe um "funk"
que outros dançarão
até a próxima estação.
Quem sabe em "Realengo"
Acassia deixe de dengo;
seria tão fácil
ela sair do vagão.
Da composição.

Subúrbio
após
subúrbio,
gente
após
gente...