sexta-feira, 17 de junho de 2011

Gerais

A face branca
de uma Lua
exagerada,
ilumina esse
quarto nas Gerais.

E essa luz
que goteja
assiste minha
saudade.
Falta-me a metade.

Falta-me Cristina,
poema
que não
termina.