sábado, 1 de janeiro de 2011

Vinho

Amores que retornam
são vinhos que entornam
na rotina das mesas postas.

Amores de antes,
já quase esquecidos,
são convivas atrevidos
em jantares repetidos.

Saudade de um bem,
memória de alguém.
Coloco mais um prato
para o rosto do retrato.

Lágrimas derramadas
em toalhas maculadas.
Sirvo-me de lembrança
e duma fatia de esperança.