domingo, 23 de setembro de 2012

Insiste

O silêncio insiste.
Opressivo, sinaliza a distância.
Presente, é ausência.
Que fim levou
aquele resto de esperança
que renasceu,
talvez indevida?

Quem sabe
em qual penumbra
vaga a indecisão?

Que anjo nefasto
apaga o que
foi tão claro?