sábado, 28 de agosto de 2010

Especiaria

Odor de rara especiaria
nesse céu de plena calmaria
revela-te Deusa em Nanquim,
paixão e desejo de todo Arlequim.

De qual lenda aportou,
De qual livro saltou,
de qual tela saiu
de qual estrela caiu?

Seria Briseis de Aquiles,
Ou outra cor no Arco-Iris?
Marilia de Dirceu
ou Penélope de Odisseu?

Recanto-lhe o que sempre se ouve,
pois nela há, o que de belo houve.
Sempre um poema romântico
sempre uma Musa no Atlântico