sábado, 7 de agosto de 2010

Inquisição

Sigo para o Leste,
banido como peste
por humano desígnio celeste.

Disseram-me: és o germe da rebelião,
pregas a sedição!
És proscrito
por insistir no grito
e no desejo maldito
de libertar o Homem
do Verbo escrito.

Arrivista, comunista e anarquista
desdenha da provecta idade
e ainda sonhas com a felicidade;
como se tal conquista
fosse própria de tua pseudo poesia.
Olhe para o correr do dia
e verás que o prazer é pecado
e não nos pode ser dado.

Sigo para o Leste,
pois sei de outro Sol.
Doutra sinfonia em Lá bemol.
Sigo para o Nascente,
pois sei de outra gente...