sábado, 16 de novembro de 2013

A Cidade e o Feriado


A avenida vazia expõe o silêncio das ausências.
Velhos edifícios espiam vagos passos largos
e pausas consentidas desfilam nuas vidas.

Como amante sem recato a cidade se dá
em leitos improváveis.
E a vastidão despovoada 
a faz tão íntima
quanto mulher recém amada.