domingo, 16 de novembro de 2014

Chegada




Eis-te chegada,
moça dos negros olhos
e das tantas seduções.

Sejas bem vinda. Já não temo.
Aprendi que as diferenças não importam
e que são frágeis as barreiras.

Aprendi, que o tempo passado
foi apenas a espera por ti.



Para a moça dos negros olhos.

Lettré, l´art et la Culture. Rio de Janeiro. Primavera de 2014.