domingo, 29 de dezembro de 2013

Fugazes


A mão fresca 
da noite recém chovida
espalha as últimas gotas 
em meu corpo saciado.

Eis chegada a calma
que sucede a eternidade
dos encontros fugazes.

A eternidade dos amores passageiros
que se consumaram entre horas
e na chama do momento sempre.